Bom, não sei como começar isso mais vamos lá então. Ultimamente minha vida não tem sido muito boa, as coisas andam acontecendo comigo de uma forma extraordinária. Tudo acontece tão rápido que eu não estou dando conta de resolver tudo, é muita coisa acontecendo e com uma intensidade muito grande. As pessoas nunca foram “prioridades” pra mim, porque pra elas, eu também nunca fui. É claro, vou sentir falta de algumas pessoas, mais de umas do que de outras. Minhas melhores amigas sempre estavam comigo quando precisei e agora vou cuidar delas, em forma de anjo quem sabe. Minha família também nunca me deixou, vou sentir falta deles também. Eu já estava sem motivação pra continuar com essa mentira de fingir um sorriso toda manhã, fingir felicidade quando o que eu mais quero é chorar e gritar as minhas dores para o mundo. A dor estava me consumindo, me corroendo por dentro. Já não aguentava mais essa vida sem graça, feita de julgamentos e críticas que só me rebaixam cada vez mais. Algumas pessoas não vão sentir a minha falta, outras só vão se lamentar por um tempo, e depois esquecem aos poucos quem você era. Não sei se nesse tempo que passei por aqui, marquei a vida de alguém, mais só sei que muitas marcaram a minha vida. As coisas estavam cada vez piores pra mim, as coisas não estavam mais dando certo pra mim, as coisas já não faziam mais sentido e porque continuar sem uma razão?! Passei um longo tempo ao lado da pessoa que eu mais amava, as coisas que passávamos juntos eu nunca vou esquecer, estarão sempre no meu coração e na minha memória. Eu o amava como ninguém nunca vai conseguir amar. E agora que eu estou indo, ele vai ser feliz com outra. Isso dói muito em mim, mais a felicidade dele é o que importa. Os meus cortes ficavam cada vez mais fundos e isso não importava pra mim, porque quanto mais fundo, melhor. A dor que eu sentia nos pulsos, não chegava perto da dor do meu coração. Nunca senti a verdadeira felicidade, o que eu fazia era apenas sorrir, fingir, pra não magoar quem eu mais amava. A dor dos cortes me deixava tão bem, eu me sentia de uma certa forma feliz, mais essa felicidade passava em alguns segundos. Bom, eu sei que ninguém vai ler o que eu escrevi aqui, mais pelo menos eu desabafei, soltei tudo que estava preso na garganta. E por mais que eu tenha amado muita gente durante esse tempo todo que vivi, poucas pessoas me amaram também, e esse pouco eu valorizo muito. Só quero dizer, pai, mãe, melhores amigas e meu menino, eu amo muito vocês e esse amor vai continuar aí com vocês, mesmo eu não estando mais aqui.

feitaporencomenda:

Linda história 

Garotas